PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Publicidade:

Encontre no blog...

02/05/2012

Emoções inúteis – cuidado com elas…

 

Emoções inúteis – cuidado com elas!

Consideremos a emoção como um “Abalo moral ou afetivo; perturbação, geralmente passageira, provocada por um fato que afeta o nosso espírito (boa ou má notícia, surpresa, perigo).” (Dicionário Larousse Cultural)

Por trás de cada emoção há um pensamento que causa sentimentos, agradáveis ou desagradáveis. Se pensarmos em perigos, doenças e desastres, sentiremos medo; se pensamos que alguém está nos desprezando, sentimos raiva, abandono; pensando em sucesso, sentimos prazer.

A maioria das pessoas crê que são as situações externas que despertam as emoções, porém isso é um engano, pois as emoções, tanto positivas, quanto negativas, são geradas a partir do nosso interior.

Nas pessoas infantis são os eventos externos que têm poder sobre os eventos internos.

Sob um aspecto, pode-se dizer que todas as emoções causam insatisfação uma vez que abalam o nosso sentimento. Porém, algumas são úteis como a compaixão, a alegria e o amor, que podem ser benéficas para nós e para os outros.

As emoções inúteis são as que só proporcionam preocupação, medo, intolerância, raiva, ansiedade, tristeza, ciúme, inveja, desalento...

A dificuldade em lidar com as emoções consiste em controlar os pensamentos negativos e, principalmente os inconscientes, que nos assaltam sem motivo aparente gerando as emoções inúteis.

Tristezas, irritabilidade, ansiedade, descontentamento, raiva... São sintomas de pensamentos negativos que causam malestar e depressão.

Qualquer tipo de emoção desintegradora depois que se instala em nós é difícil de ser neutralizada, razão pela qual precisamos aprender a ficar livres delas, livrando-nos dos pensamentos negativos.

O ideal é acalmar os pensamentos e relaxar o processo mental ao invés de tentar rechaçá-los valendo-se de pensamentos culposos e de arrependimento, ou fazendo uso de drogas comprometedoras.

Minha foto
Luiz Gonzaga Seraphim Ferreira - Supervisor de Ensino, aposentado. Dedico-me ao estudo da Doutrina Espírita kardecista e à divulgação do conhecimento espírita. Interesso-me por antigas e novas amizades virtuais e, bem assim, pela troca de ideias e conhecimentos.

Fonte: Escola da Vida / Escola da Vida II  <<<< PARTICIPEM

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More