PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Encontre no blog...

09/06/2012

Como lidar com as nossas crises

Crises

Nossas Crises – como lidar com elas…

Consideremos de um modo geral a crise como um “Momento perigoso ou difícil de uma evolução ou de um processo; período de desordem acompanhado de busca penosa de uma solução. Conflito, tensão...” (Dicionário Larousse Cultural)

A psicologia considera a vida humana como uma sequência constante de crises.

São crises de amadurecimento: o nascimento, a puberdade, a meia idade, a aposentadoria, a velhice e o fim da vida.

São crises existenciais: as que nos atingem de fora (catástrofes da natureza, acidentes, guerras, desemprego, morte de pessoa amada...).

Há ainda, a considerar, as crises de purificação, renovação e transformação (morais, emocionais, sentimentais)

Nas crises experimentamos uma pressão psíquica crescente e, então, procuramos nos livrar dessa desagradável situação.

Geralmente a pessoa em estado de crise sintomática fica tensa, irritada, desanimada, impaciente; sente tristeza, angústia e medo.

Alguns se isolam, outros procuram se desabafar e assim tornam-se inoportunos e de difícil relacionamento.

Sendo que os sintomas opressores da crise emocional resultam de um desequilíbrio psíquico, é natural que o seu tratamento consista em restabelecer esse equilíbrio.

A dificuldade está em conseguir tal realização que implica em amadurecimento e transformação.

É comum a procura de ajuda. E recorre-se a familiares e amigos, psiquiatras, psicólogos, e orientações espirituais.

Alguns apelam para seus próprios recursos interiores ou buscam auxílio em livros de autoajuda.

De qualquer modo a crise é sempre um desfio ao indivíduo que a deve enfrentar com conhecimento da causa e com esforço uma vez que, vencendo a crise, estará dando um verdadeiro passo de amadurecimento.

A quem se propõe ajudar é recomendável: a conscientização da importância caritativa da sua ajuda; o conhecimento de estratégias adequadas para reduzir as cargas que causaram a crise, o quanto de esforço se pode exigir da pessoa atingida; a paciência, a atenção, a calma e a persistência.

  • Luiz Gonzaga Seraphim Ferreira - 11/12/2011
  • Consulta: “O Livro da Arte de Viver” (Anselm Grün) 

Luiz Gonzaga Seraphim Ferreira - 11/12/2011

Minha foto
Luiz Gonzaga Seraphim Ferreira - Supervisor de Ensino, aposentado. Dedico-me ao estudo da Doutrina Espírita kardecista e à divulgação do conhecimento espírita. Interesso-me por antigas e novas amizades virtuais e, bem assim, pela troca de ideias e conhecimentos.

Blogs: Escola da Vida / Escola da Vida II  <<<< PARTICIPEM

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More