PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Publicidade:

Encontre no blog...

28/04/2009

Aprendendo com a natureza

APRENDENDO COM A NATUREZA

 

 

Consideremos a Natureza como sendo o conjunto de tudo que existe no Universo e que não tenha sido criado pelo homem.

 

Assim, os seres brutos, os seres vivos, os seres animais, os seres vegetais, as forças e energias, os fenômenos naturais, bem como as leis naturais que regem todo o Universo, constituem a Natureza.

O homem é o ser racional da Natureza dotado de faculdades que lhe permitem o crescente desenvolvimento intelectual e moral.

A Vida é um dom da Natureza.

 

A Natureza é generosa em proporcionar recursos providenciais para a vida: a terra produz os mais variados alimentos, medicamentos e outros bens; as mudanças climáticas atendem às diversidades de situações ambientais; o ar que respiramos é imprescindível para as funções orgânicas...

 

Contudo, a Natureza é pródiga em lições de vida. Se não, vejamos.

Através de suas sábias e imutáveis leis ela exerce sobre nós um rigoroso controle dos nossos atos e atitudes. E é implacável quanto ao descumprimento das mesmas.

 

Assim é que, proporcionando ao homem os atrativos e prazeres dos bens materiais, a Natureza o instiga a viver e a usufruir desses bens para a conservação da vida, para o trabalho, para procriar, para promover o progresso e, principalmente, para desenvolver a sua razão e preservá-lo dos excessos.

 

Os gozos têm limites traçados pela Natureza e os excessos trazem por consequência natural os dissabores do fastio e os transtornos comuns a todos os abusos: eis aí o exemplo concreto de uma lição de vida.

 

Recentemente ocorreu-me uma lição de “persistência”: A plantinha, uma linda trepadeira, cujo nome eu desconheço, crescia viçosa e esparramara seus ramos e flores por sobre a pérgula, diante da porta da entrada do quintal para a casa.

 

Muito a contragosto teve que ser removida, do lugar em que havia sido plantada, por três vezes consecutivas ,em decorrência de reformas no quintal e assentamento de piso de concreto.

Da última vez, o ressurgimento demorou alguns meses e até já havia sido esquecida por nós.

 

Para surpresa de todos vimos numa manhã que ela brotara das entranhas do muro, ainda mais saudável e bonita, como se estivesse proclamando a vitória da sua persistência.

 

É claro que mereceu um tratamento especial e todo o nosso carinho.

 

(Luiz Gonzaga S. Ferreira - Araraquara, 25/04/09)

 

Fonte: Escola da Vida

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More