PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Encontre no blog...

14/05/2021

Quais as formas mais populares para combinar palavras em uma única string - programação

image

Camel Case, Pascal Case ou Snake Case?

Na programação, muitas vezes não podemos usar os espaços entre as palavras, porque as linguagens dos diversos tipos reservam o caractere espaço para fins especiais.

Como o caractere de espaço é reservado, não podemos utilizá-lo para representar algo que expressamos em nossa linguagem humana quando precisamos usar várias palavras.

Por exemplo, o conceito de contagem de visitas de uma página (page visit count) não pode ser referenciado na maioria das linguagens de programação como mostramos no exemplo abaixo:

post visit count = 152

Uma análise de linguagem padrão resultaria cada palavra como um conceito separado, ou seja, post, visit e count seriam, cada um, tratados como itens separados. No entanto, podemos fazer a seguinte alteração:

postVisitCount = 152

Agora o programa poderá ver um conceito único, postVisitCount, e nós programadores podemos ver facilmente a sua representação.

Qual a melhor maneira de combinar palavras?

Acredito que não exista a melhor maneira de combinar palavras. Mas podemos adotar algumas estratégias para facilitar e padronizar essa combinação.

image

Observe no exemplo acima que colocamos a primeira letra de cada palavra em maiúscula após a primeira palavra. Essa estratégia foi carinhosamente denominada de camel case pelos programadores. Existem outras estratégias também, como snake case, pascal case e kebab case:

  • camelCase
  • PascalCase
  • snake_case
  • kebab-case

Camel Case (camelCase)

image

O camelCase combina palavras colocando a primeira letra de todas as palavras em maiúscula após a primeira palavra, cuja a primeira letra deverá estar em minúscula. Exemplo:

postVisitCount = 152

Esta é uma forma muito comum de combinar as palavras em uma única string e muitas vezes é utilizada como convenção para declarações de variáveis, nomes de funções e nomes de métodos e propriedades em muitas linguagens de programação.

Pascal Case (PascalCase)

image

O PascalCase combina palavras colocando todas as palavras em letras maiúsculas, inclusive a primeira palavra também. Exemplo:

PostVisitCount = 152

Esta combinação também é muito popular e muito utilizada como convenção na declaração de classes de muitas linguagens.

Snake Case (snake_case)

image

O snake_case combina palavras substituindo cada espaço por um sublinhado (underscore) e pode ser utilizado na versão versão em minúscula, onde todas as letras são minúsculas ou na versão maiúscula, onde todas as letras são maiúsculas. Esta versão também pode ser denominada de CAPA_SNAKE. Exemplos:

post_visit_count = 152

POST_VISIT_COUNT = 152

Este estilo quando capitalizado, ou seja, em letras maiúsculas é frequentemente utilizado como convenção para declarar constantes em muitos idiomas. Quando em caixa baixa é utilizado convencionalmente para declarar nomes de campos de banco de dados, variáveis e nomes de funções.

Kebabe Case (kebab-case)

image

O kebabe-case combina palavras substituindo cada espaço por um hífen. Exemplo:

post-visit-count = 152

Este formato é frequentemente utilizado em URLs. Por exemplo, https://www.visualdicas.com.br/tabelas/tabela-de-cores-html. É uma maneira agradável, limpa e legível de combinar palavras.

Conclusão

Não existe a melhor forma de combinar palavras. O importante é ser consistente com a convenção utilizada e, se trabalhar em uma equipe, procure definir qual o melhor estilo para cada caso.

Se você souber outros estilos para combinar palavras, comente aqui no nosso blog.


Referência e tradução: Case Styles: Camel, Pascal, Snake, and Kebab Case

byALF

31/03/2021

Série Arduino Básico #66 - Display 4 dígitos como mostrador de temperatura - Arduino

image_thumb_thumb

Série Arduino Básico

Neste projeto vamos mostrar como utilizar o módulo TM1637 para exibir a temperatura ambiente através de um sensor de temperatura termistor NTC 10K. Também neste projeto vamos adicionar um  botão (push button) que quando acionado alterna a exibição de Celsius para Fahrenheit.

Módulo TM1637 com display 4 dígitos

Módulo TM1637 é constituído por 4 displays de 7 segmentos em conjunto (4 dígitos). O módulo TM1637 é de fácil integração com o Arduino, pois sua tensão de alimentação é de 5V e seu controle é feito apenas por 2 conexões com o microcontrolador. Os outros 2 pinos são utilizados para a alimentação do componente. Ideal para projetos com relógio (possui uma identificação central com dois pontos) e contadores que necessitem de um display de fácil visualização.

Termistor é um semicondutor que dependendo da temperatura ao qual é submetido, sua resistência elétrica sofre variação. Cada tipo de termistor possui uma curva característica que mostra o aumento ou a diminuição da resistência elétrica em função da temperatura. Existem dois tipos de termistor: NTC e PTC. No tipo NTC (do inglês Negative Temperature Coefficient), o coeficiente de variação de resistência com a temperatura é negativo, ou seja, quanto maior a temperatura, menor é a resistência elétrica.

http://www.squids.com.br/arduino/templates/jsn_epic_free/images/logo.png

No Squids Arduino você vai poder construir este projeto e aprender como ele funciona. Muito legal!!!

Obs.: Todos projetos foram testados pelo site www.squids.com.br/arduino que traz um tutorial completo para cada montagem com a lista de componentes, código do programa (sketch), simulação online, montagem do circuito e explicação detalhada do projeto.

Para ver todos projetos básicos publicados no Squids, acesse: projetos básicos

Como o projeto deve funcionar

http://www.visualdicas.com.br/images/stories/apply.pngAcesse o link: Projeto 66 - Display 4 dígitos (TM1637) como mostrador de temperatura - Arduino

1. Ao iniciar o programa, o display irá exibir a temperatura ambiente lida no termistor em graus Celsius.

2. Ao clicarmos o botão (push button), a temperatura passa ser exibida em Fahrenheit.

3. Girando o eixo do potenciômetro, aumentamos ou diminuímos a intensidade dos leds do display.

4. Acessando o monitor serial do IDE do Arduino, podemos visualizar as temperaturas em ºC ou em ºF.image

Veja abaixo a montagem do circuito:

image

Veja abaixo o vídeo do projeto em ação:

Veja o tutorial completo em: Projeto 66 - Display 4 dígitos (TM1637) como mostrador de temperatura - Arduino

20/03/2021

Regras para você não errar mais quando usar a vírgula

image

Uso da vírgula

Na língua portuguesa a vírgula é um dos sinais de pontuação que mais causam dúvidas. Muita gente não sabe ao certo como usá-la.

Veja a definição de vírgula no dicionários:

Vírgula - sinal gráfico de pontuação (, ) que indica pausa ligeira e é usada para separar frases encadeadas entre si ou elementos dentro de uma frase.

Parece simples, não? Mas vamos conhecer as regras definitivas de como utilizar a vírgula sem errar.

image

Regra 1

Elementos que podem ser listados

Exemplo: 

São meus amigos:

  • Carlos
  • Mara
  • Silvia
  • Paulo
  • André

Portanto, os nomes deverão ser separados por vírgula:

Carlos, Mara, Silvia, Paulo e André são meus amigos.

Outro exemplos:

A sua fronte, a sua boca, o seu riso, as suas lágrimas, enchem-lhe a voz de formas e de cores… (Teixeira de Pascoaes)

image

Regra 2

Explicações que estão no meio da frase

Exemplo: Explicações que interrompem a frase devem ser separadas por vírgula.

Mara, a aluna que eu te falei, faltou da aula hoje.

Exemplo: Quando explica algo (oração adjetiva explicativa)

A minha casa, que é muito bonita por sinal, está a venda.

image

Regra 3Separar o lugar, o tempo ou o modo no início da frase

Lugar (adjunto adverbial de lugar):

Aqui dentro, Jorge conseguiu o que queria.

Lá fora, a temperatura estava agradável.

São Paulo, 13 de fevereiro de 1899.

Tempo (adjunto adverbial de tempo):

Ontem, todos vieram me visitar.

Na semana passada, eles estudaram muito.

Tempo (adjunto adverbial de modo):

De modo geral, elas falam demais.

De certo modo, precisamos ganhar esse prêmio.

Desta forma, determinamos a rota da viagem.

image

Regra 4

Separar orações independentes

Orações independentes são aquelas que têm sentido, mesmo estando fora do texto.

Vírgula separando orações independentes:

Tirou o chapéu, cruzou as pernas, fingiu não me ver, começou a ler o livro da sua vida.

Orações independentes: vírgula antes de conjunções adversativas (obrigatório):

Eu gosto muito de doce, mas não posso comer muito para não engordar.

Eu gosto muito de doce, porém não posso comer muito para não engordar.

Eu gosto muito de doce, contudo não posso comer muito para não engordar.

Eu gosto muito de doce, no entanto não posso comer muito para não engordar.

Eu gosto muito de doce, entretanto não posso comer muito para não engordar.

Eu gosto muito de doce, todavia não posso comer muito para não engordar.

Orações independentes: vírgula antes das conjunções conclusivas:

Não posso comer doces, pois estou fazendo dieta.

Penso, logo existo.

Precisarei mudar de cidade, portanto terei que sair da escola.

Penso da mesma forma que você, então podemos ser amigos.

Precisarei mudar de cidade, por isso terei que sair da escola.

Farei tudo o que é possível, assim você poderá gostar de mim.

Vou te amar para sempre, mesmo que você nunca me ame.

Orações independentes em expressões explicativas, tais como: isto é, ou seja, enfim, ou melhor, etc.

Vou mudar de cidade, enfim, começar uma nova vida.

Ela não sabia a matéria, ou seja, não estudou.

Fui visitar a casa da esposa, isto é, a minha nova casa.

image

Regra 5

Vírgula antes do “e”

Como regra geral, não se usa vírgula antes de “e”. Entretanto, existe só um caso em que se utiliza a vírgula, que é quando a frase depois do “e” descreve uma pessoa, coisa ou objeto (sujeito) diferente do que vem antes dele. Exemplos:

O sol estava fraco, e a tarde já era amena. (sol e tarde)

O velho morreu, e os filhos ficaram desprovidos. (velho e filhos)

A casa era linda, e o jardim sem graça. (casa e jardim)

image

Regra 6

Vírgula opcional

Há casos em que a vírgula é opcional. Se a expressão de tempo, modo, lugar etc. (regra 3) não for uma expressão, mas sim uma palavra só, então a vírgula é facultativa. Vai depender do sentido, do ritmo, da velocidade que você quer dar para a frase. Exemplos:

Depois vamos ao cinema.

Depois, vamos ao cinema.

Geralmente gosto de viajar a noite.

Geralmente, gosto de viajar a noite.

Antes precisamos conversar.

Antes, precisamos conversar.

byALF

 



06/03/2021

Você sabe o que é “Personal Branding”? Você já criou o seu?

image

O que é Personal Branding

Personal branding é um termo inglês que significa marca pessoal, ou seja, a imagem que as pessoas têm de você, consciente ou inconscientemente, resultado das suas ações.

Segundo Jeff Bezos, CEO da Amazon, “Sua marca pessoal é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está na sala”.

A partir desse conceito podemos usar o nosso personal branding como uma estratégia para criar presença e autoridade, influenciando determinado grupo através da sua história, experiências, conhecimento e visão de mundo, assim como, através dos seus valores, crenças, objetivos e propósitos.

Nunca o personal branding foi tão importante como nos dias de hoje, onde as pessoas são o produto do seu próprio negócio. Qualquer pessoa com acesso à internet pode posicionar-se dentro de uma especialidade e atrair clientes para seus serviços e negócios, especialmente para os freelancers, profissionais autônomos e empreendedores.

Por isso é tão importante desenvolver a sua marca pessoal para garantir que as pessoas te vejam como você deseja ser visto e lembrado, e que possam perceber claramente quais são os seus diferenciais.

Neste artigo vamos apresentar algumas dicas para você criar e gerir a sua marca pessoal.

Pesonal branding X Marketing Pessoal

Muitas vezes confundimos personal branding com marketing pessoal, mas eles tem diferenças:

O personal branding é responsável por compartilhar a essência da sua marca pessoal, criando laços com os seus seguidores.

Já o marketing pessoal se concentra na comunicação com o seu público fazendo que se obtenha uma ação mais direta.

No entanto, estratégias assertivas na comunicação e no marketing pessoal irão reforçar e ajudar você a construir uma marca pessoal forte.

image

Benefícios do Personal Branding

Criar uma marca pessoal forte traz vários benefícios para a sua vida, sua carreira e seus negócios. Veja alguns deles:

a) Humanização: ao revelar mais sobre você, as suas ações passam a ser mais humanas e menos comerciais.

b) Identidade: o personal branding irá garantir que as pessoas saibam porque e para quê podem contar com você em assuntos específicos que você deseja explorar.

c) Destaque: uma marca pessoal permite que você reforce suas qualidades e mostre as características que te diferenciam dos demais profissionais da sua área de especialização.

d) Oportunidade: com uma marca pessoal forte você certamente ficará mais exposto à entrevistas e ofertas de empregos, contatos, clientes, eventos, promoções e muito mais.

e) Alcance: com uma marca você poderá ampliar o alcance da sua mensagem e dos seus objetivos.

f) Valores: através do personal branding você irá entregar valor ao seu público-alvo.

Dicas para você criar a sua marca pessoal

1. Autoconhecimento

Referência: O que o personal branding pode fazer por sua carreira

Você deve mostrar aquilo que você é, pelas suas experiências, conhecimento, interesses e pontos relevantes na sua vida, que podem ajudar e inspirar outras pessoas em situações semelhantes.

Para isso, responda algumas questões como:

  • Qual o seu maior objetivo naquilo que você atua?
  • Qual é a sua missão pessoal?
  • Quais são os seus valores (aquilo que você acredita e defende)?
  • Quais são as suas paixões e interesses?
  • Quais são os pontos relevantes da sua história de vida e como eles podem ajudar outras pessoas?
  • Quais são os seus maiores habilidades, soft skills, pontos fortes, competências e como isso pode ajudar as pessoas a melhorarem?

Respondendo estas perguntas você irá descobrir o que faz com que você seja único e autêntico.

2. Feedbacks

Obter feedbacks das pessoas irá mostrar como anda a sua imagem diante dos colegas, amigos e do mercado.

Primeiro verifique com as pessoas mais próximas. Elas poderão revelar de forma verdadeira e autêntica como te enxergam, e assim identificar qual é o seu valor para quem está perto.

Também como exercício, faça uma busca com o seu nome no Google, no modo anônimo, e cheque se os seus perfis se destacam e quais os assuntos relacionados. As pessoas, incluindo clientes, parceiros e recrutadores, tendem a pesquisar suas credenciais nos buscadores. Aparecer em conteúdos positivos é início de uma boa primeira impressão.

3. Elimine conteúdos prejudiciais

Através de pesquisas com o seu nome, é possível que apareçam postagens, blogs, fotos e registros antigos que podem prejudicar a sua estratégia de criação de uma marca pessoal.

Tente descartar ou ocultar conteúdos que de alguma forma contenham:

  • Comportamento profissional não compatível
  • Fotos ou vídeos que associem ao consumo frequente de bebidas ou drogas
  • Pontos de vista polêmicos relacionados à política, religião, raça ou gênero
  • Conteúdo sexual
  • Conteúdo com violência
  • Comportamento intolerante e abusivo

4. Público Alvo

Definia o seu público alvo, ou seja, para quem você quer falar ou escrever. É muito importante que você seja realista na hora de identificar quais são as pessoas que você deseja alcançar. Não adianta querer se comunicar com o CEO de empresas multinacionais se você está apenas começando, por exemplo.

Conhecer o seu público alvo é fundamental para que você possa comunicar com ele com eficiência, usando a mesma linguagem e os mesmos ideais do seu público.

Depois de conhecer quem é o seu público alvo, você precisará encontrar as formas para comunicar-se com ele. Planeje tudo aquilo que você deseja transmitir, mostrando como você pode ajudar através dos seus pontos de vista e soluções.

image

5. Defina quem você é e o que você tem a oferecer

Nesta fase você deverá criar a estrutura básica que irá delimitar seus temas de interesse, propósito e como você poderá auxiliar o seu público alvo.

Aqui você deve definir seus pontos fortes, interesses, paixões e diferenciais que ajudarão a montar a sua marca pessoal.

A partir dessa estrutura básica (interesses, propósito e diferenciais) em conjunto com as informações sobre o seu público alvo, você poderá criar um plano geral dos assuntos que poderá abordar e os conteúdos que poderá produzir.

Mas atenção, seja sempre autêntico e honesto com o seu público. Caso não tenha experiência em alguma área, promova parcerias com pessoas que possam complementar as suas ideias. Juntos vocês poderão oferecer novas propostas para o mercado.

6. Cria uma estratégia digital

Hoje em dia os mercados estão cada vez mais digitalizados, sendo a internet a maior fonte de pesquisa de todos os tipos.

Por isso, independente da sua formação e da sua área de atuação, a estratégia de personal branding deve ser direcionada principalmente para o meio online.

Nesta sua estratégia, você deverá incluir conteúdos relevantes que despertem a identificação e a interação do seu público alvo.

É importante salientar que o formato desse materiais  dependerão do seu conhecimento e do que faz sentido para o seu público. Assim, você poderá escrever posts, e-books ou publicação de imagens visuais,

7. Canais de comunicação

No mundo físico, suas apresentações, participações em palestras, eventos e cartões de visita podem ser suficientes para fortalecer a sua presença junto ao seu público.

Já no mundo virtual as possibilidades são várias:

Manter um currículo online atualizado, por exemplo é uma boa dica. Também criar um portfólio e/ou um blog próprio poderão ser ótimas ferramentas para você mostrar suas referências, histórico, trabalhos, missão profissional e experiências.

As informações oficiais e formais devem ser de preferência comunicadas através de endereços eletrônicos (e-mails). Para isso é desejável que você tenha um endereço de e-mail personalizado com a sua marca.

Também não podemos esquecer das redes sociais. Estas são fundamentais para você ampliar o seu alcance com o público alvo, onde, desde que, tomados os devidos cuidados, podem ser ótimas alavancas para você expor a sua imagem para um grande número de pessoas. O Linkedin costuma ser ótimo para mostrar a sua produção intelectual, enquanto o Instagram e o Facebook para expor mais a sua imagem pessoal.

Temos ainda o Whatsapp ou o Telegram que são ferramentas poderosas para uma comunicação direta com o seu público, dentre muitas outras formas de comunicação.

Para criar conteúdo de informação, além das ferramentas que mostramos aqui, você poderá criar vídeos no Youtube e sites com conteúdo próprio que atinjam os interesses do seu público.

A seguir alguns links de plataformas e ferramentas virtuais: Linkedin, Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e Pinterest

image

8. Engajamento social

Esta dica é a cereja do bolo para quem está criando uma marca pessoal forte.

Atividades espontâneas realizadas em prol de causas comunitárias, coletivas e sociais sem objetivo de lucro ou vantagem pessoal e visando o bem comum, irão fortalecer muito o seu personal branding, além de fazer bem ao próximo e a você mesmo.

Trabalhos voluntários, projetos ambientais, participações em ONG’s e trabalho comunitário podem enriquecer muito o seu currículo e aproximar você mais ainda do seu público alvo.

Também é importante a sua participação em eventos, oferecendo palestras ou workshops sobre suas habilidades, sem cobrar nada por isso.  Isso ajudará  você a construir uma rede de relacionamento consistente e fundamental para a sua marca.

9. Educação continuada e permanente

Esta última dica, e não menos importante, é fundamental para o seu sucesso, sua carreira e sua marca pessoal.

Com a rápida evolução tecnológica atual  é imperativo a necessidade contínua e permanente de novos conhecimentos que permitirão ampliar a sua qualificação, seja no âmbito acadêmico, profissional ou pessoal.

Lembre-se que as velozes transformações da sociedade ocorridas atualmente forçam-nos a permanecermos continuamente em estado de aprendizes.

E não esqueça da leitura. Ler livros sobre vários temas irão estimular a sua criatividade, melhorar a sua concentração, ampliar seu vocabulário e seu conhecimento, despertando o senso crítico e a flexibilidade analítica.

Conclusão

  1. Se você não gerenciar a sua marca pessoal, outras pessoas acabarão moldando a sua imagem por você.

  2. Descubra quem é você e qual é o seu propósito, avaliando seus pontos fortes, experiências, valores e público alvo.

  3. A partir desse propósito conte a sua história, compartilhando onde for possível, seja em redes sociais, seu site, blogs ou até em conversas pessoais.

  4. Observe com atenção como você se apresenta em todos momentos da sua vida, presencialmente ou através da internet.

  5. Procure associar-se a comunidades e organizações alinhadas aos seus valores e objetivos, construindo assim a sua credibilidade.

  6. Crie recursos profissionais através de currículo, sites, portfólios e redes sociais.

  7. Utilize ferramentas online e presenciais para a criação e divulgação de conteúdo que possam gerar soluções para o seu público.

  8. Estude e leia sempre que possível.

  9. Seja sempre autêntico e verdadeiro.

byALF 

.

18/02/2021

Série Arduino Básico #65 - Cronômetro regressivo com display TM1637 e Arduino

image_thumb

Série Arduino Básico

Neste projeto vamos criar um circuito que mostra o funcionamento de um cronômetro com contagem regressiva (temporizador) através da utilização do módulo TM1637 com o Arduino. Utilizando o monitor serial do IDE do Arduino, primeiro definimos o valor inicial do cronometro. Ao pressionarmos um botão (push button), o cronômetro é disparado, mostrando os valores dos segundos e minutos regressivamente. Também utilizaremos um potenciômetro para alterar a intensidade de brilho dos leds do display.

Módulo TM1637 é constituído por 4 displays de 7 segmentos em conjunto (4 dígitos). O módulo TM1637 é de fácil integração com o Arduino, pois sua tensão de alimentação é de 5V e seu controle é feito apenas por 2 conexões com o microcontrolador. Os outros 2 pinos são utilizados para a alimentação do componente. Ideal para projetos com relógio (possui uma identificação central com dois pontos) e contadores que necessitem de um display de fácil visualização.

Observações:

1. Este projeto utilizará uma biblioteca específica para o módulo TM1637 que disponibilizaremos junto com o sketch.

2. Utilizaremos os seguintes comandos da biblioteca: display.encodeDigit(), display.setSegments() e display.setBrightness().

http://www.squids.com.br/arduino/templates/jsn_epic_free/images/logo.png

No Squids Arduino você vai poder construir este projeto e aprender como ele funciona. Muito legal!!!

Obs.: Todos projetos foram testados pelo site www.squids.com.br/arduino que traz um tutorial completo para cada montagem com a lista de componentes, código do programa (sketch), simulação online, montagem do circuito e explicação detalhada do projeto.

Para ver todos projetos básicos publicados no Squids, acesse: projetos básicos

Como o projeto deve funcionar

http://www.visualdicas.com.br/images/stories/apply.pngAcesse o link: Projeto 65 - Cronômetro regressivo com display TM1637

1. Ao iniciar o programa, o display irá exibir o valor 00:00.

2. Acesse o monitor serial do IDE do Arduino.

image

2. Digite o valor inicial do cronômetro em segundos. Após digitar o valor desejado, tecle "Enter"

image

3. Observe que o número digitado em segundos irá aparecer no display no formato de minutos e segundos. Por exemplo, se digitarmos 124 iremos ver no display 02:04, ou seja 2 minutos e 4 segundos.

4. Ao clicarmos o botão (push button) iniciamos o cronômetro regressivo a partir do valor digitado, decrementando-se em 1 segundo até atingir zero.

5. Ao clicarmos o botão novamente o cronômetro é interrompido, e ao clicar de novo, o mesmo é reiniciado.

6. Quando o cronômetro chega no zero, ou é interrompido pelo botão, podemos digitar um novo valor no monitor serial.

7. Girando o eixo do potenciômetro, aumentamos ou diminuímos a intensidade dos leds do display.

Veja abaixo a montagem do circuito:

Veja abaixo o vídeo do projeto em ação:

Veja o tutorial completo em: Projeto 65 - Cronômetro regressivo com display TM1637 e Arduino

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Fique mais.... Leia os nossos artigos!!!

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Web Analytics