PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Publicidade:

Encontre no blog...

03/08/2008

Por que o Windows não mostra toda capacidade da RAM ou do HD?

memoria_windows_150

Quem nunca ficou com uma pulga atrás da orelha ao ser informado pelo Windows de uma quantidade de RAM ou disco rígido menor do que imaginava ter instalado?

Mas, não há motivo para se desesperar e achar que foi enganado pelo vendedor. Há algumas explicações claras para isso.

Quanto ao disco rígido, a mais comum e provável delas é o uso de dois sistemas numéricos diferentes para contar bytes: o decimal e o binário. No sistema decimal, sabe-se que o prefixo quilo (k) é igual a mil. Assim, 1 quilograma são mil gramas; 1 quilômetro, são mil metros.

Mas, no sistema binário, não é bem assim. Apesar de se usar o prefixo quilo da mesma forma, trata-se apenas de uma aproximação. Pois 1 quilobyte (KB) não são mil bytes, mas 1024 bytes – ou 210, na potência binária.

Isso acabou gerando certa confusão, pois em geral se utiliza qualquer uma das unidades. Quando se diz que um computador tem, por exemplo, 80 GB de espaço no HD, mas se usa a notação decimal, esse valor significa 74,51 GB binários.

E repare que quanto maior o disco rígido, maior será essa discrepância: um drive de 320 GB decimais tem apenas 298,02 GB em termos binários - uma diferença de mais de 20 gigas!

Assim, quando clicamos com o botão direito sobre alguma unidade de disco rígido do PC e selecionamos Propriedades, o Windows nos mostra dois valores distintos: binário (em GB) e decimal (em bytes), o que pode gerar dúvidas. Veja a imagem:

disco

Mas pode haver outros problemas que causam essa discrepância. Um BIOS desatualizado pode enxergar um número insuficiente de blocos (ou clusters) e, assim, não conseguir realizar seu papel de mapear o disco rígido inteiro para que o sistema operacional possa formatá-lo. Se for esse o seu caso, será necessário atualizar o BIOS por meio do site da fabricante da placa-mãe de seu PC.

Outra possibilidade, muito comum em HDs de notebooks, é a existência de mais de uma partição lógica de um mesmo disco físico. Neste caso, cada uma dessas partições é reconhecida por um letra (drive) distinta - por exemplo, C, D - embora fisicamente só haja um HD instalado.

Caso todas as partições sejam compatíveis com o sistema operacional usado para a verificação da capacidade do HD, a somatória de cada uma delas (binárias e decimais) vai corresponder à capacidade total do disco rígido.

Na eventual existência de um outro sistema operacional cuja formatação lógica da partição não seja compatível com o sistema que está sendo usado para verificação, ela não será considerada. Ou seja, para este sistema operacional, é como se aquele espaço no disco rídigo simplesmente não existisse.

RAM

Quanto à memória, podemos elencar três possibilidades principais. Se a quantidade de RAM informada pelo Windows não bate com o que você instalou, reflita sobre essas hipóteses.

A primeira se refere aos sistemas operacionais de 32 bits. Estes, via de regra, não reconhecem mais do que cerca de 3 GB de RAM, variando de PC para PC. Para ir além disso, é necessário ter instalado um Windows de 64 bits.

A segunda possibilidade são os comedores de memória, como placa de vídeo onboard. Nesse caso, certa quantidade de memória será reservada exclusivamente para processamento de vídeo – e esse valor é descontado no total de RAM exibido.

Uma terceira hipótese, menos provável, é de ordem física. O slot de RAM e o pente de memória podem estar com problema. Faça um teste com eles em outros computadores para ver o que acontece. Clique aqui para saber como testá-los e ler mais sobre problemas de reconhecimento de memória RAM.

Fonte: PCWORLD - Dicas

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More