PROMOÇÃO - Magazine Luiza - NÃO PERCA!

Publicidade:

Encontre no blog...

14/06/2009

A vida doméstica

A VIDA DOMÉSTICA

 

 

Quem viveu nos anos de 1930 a 1950 deve ter conhecido, e até lido, a revista “Vida Doméstica” impressa em excelente papel e rica em fotografias de pessoas e de fatos comuns da vida familiar de seus leitores.

 

Qual o pai de família que não se sentia orgulhoso de ver publicado, em tão conceituada e popular revista ,as fotos e os dizeres de seus familiares?

 

As revistas de hoje mudaram os seus enfoques. E a nossa vida doméstica mudou também.

 

O tempo passado não volta mais, é sabido e conhecido. As razões das sentidas mudanças quanto ao convívio familiar, seus costumes, seus “encantos”, seus anseios e seus comprometimentos também são fartamente sabidos e conhecidos.

 

O progresso, a civilização, o avanço tecnológico, a competitividade, enfim, a complexidade da vida moderna, é tida como a precípua causa da desestrutura da vida doméstica e, consequentemente, da Família, de modo geral.

 

Tendo em conta que a Família é a Célula da Sociedade e o reduto primeiro da formação educacional e dos princípios éticos e morais de seus membros, podemos concluir que todo e qualquer esforço no sentido do fortalecimento da vida doméstica quanto às suas condições econômicas, de assistência à saúde física, intelectual, moral e social viria beneficiar consideravelmente a Sociedade como um todo.

 

Minhas experiências de vida autorizam-me a citar alguns preceitos que podem muito bem contribuir para que a vida doméstica familiar retome novamente o seu papel de formadora de uma sociedade mais justa, equilibrada e menos sofrida: união fraternal com diálogo franco e leal entre seus membros; respeito e responsabilidade com cooperação mútua; integração solidária com as instituições sociais da comunidade, em especial com as escolas de seus filhos.

 

Luiz Gonzaga S.Ferreira - Araraquara, 13/06/09

 

Fonte: Blog A Escola da Vida

1 comentários:

maria disse...

EU TENHO UM EXEMPLAR DESTA REVISTA, DE AGOSTO DE 1942, MINHA MÃE FOI CAPA DA REVISTA, E A GUARDO COM MUITO CARINHO.

Postar um comentário

Gostou do Post? Então espalhe!

Quem está curtindo...

Encontre no blog...

Gostou? Então espalhe!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More